eficiência

Promover o melhor equilíbrio entre os custos e os benefícios de criação e manutenção de um sistema necessário para a concretização de um bom aglomerado populacional. Esses custos podem expressar-se através de valores como o dinheiro, os gastos de energia e recursos naturais, o esforço político ou a tensão psicológica. O objetivo é equilibrar o esforço de realização (ou custos) com o benefício que a realização irá trazer.

 

controle

O conceito de controle diz respeito à regulamentação do espaço e do comportamento que lhe é associado. Essa dinâmica “espaço-comportamento” está diretamente ligada à sensação de apropriação do indivíduo para com o espaço. Com isso podemos destacar 3 níveis de controle: o individual, que diz respeito às regras e comportamentos estabelecidos para uma propriedade particular, o coletivo, que se aplica aos espaços de uso público mais intimistas (vizinhança), e o público, que se aplica sobre um território e ajuda a organizar as relações entre vizinhanças e delas com o meio natural e construído.

 

equilíbrio

O equilíbrio entre o meio urbano e a natureza é de extrema importância para um bom desenho urbano. Uma das grandes vantagens da criação de um bairro compacto, através da presença de centralidades, é a possibilidade de liberação de solo para criação de parques e praças, aproximando a cidade da natureza.

 

acesso

Promover o acesso aos espaços, serviços e informações. Ser
permeável e garantir equidade de acesso a todos. Um tecido
urbano acessível promove também a mobilidade social, que é a capacidade de abrigar pessoas de diferentes classes sociais e culturais.

 

mobilidade

Garantir a realização de fluxos de pessoas, bens materiais e
imateriais e informação. A estratégia de compactação urbana, através da presença de centralidades, está diretamente ligada à mobilidade, onde busca-se minimizar os movimentos pendulares e priorizar os deslocamentos a pé ou por bicicleta, dentro das distâncias adequadas para cada modal.

 

diversidade

Promover a variedade de atividades e a diversidade social, cultural e econômica. Tal variedade pode ser atingida através da presença de diferentes tipos de atividades, diurnas e noturnas, e tipologias habitacionais diversas, tornando uma área movimentada durante todo o dia e trazendo diversidade social, através da acessibilidade à diferentes níveis de renda.

 

vitalidade

O conceito de vitalidade relaciona-se à condição de uma cidade de prover condições mínimas para a vida humana, englobando questões ambientais e de infraestrutura, tais como: acesso a água, comida e energia; e ausência de ambientes poluídos, perigosos ou propícios a catástrofes. A presença de tais características gera, consequentemente, um ambiente sustentável.

 

resiliência

Realizar a adequação entre a forma e as pessoas que usam o
lugar. Ter capacidade de se adequar na medida em que novas questões são impostas pelas circunstancias: ter flexibilidade a partir do surgimento de novas centralidades, novos modais, acessos e diversas outras transformações urbanas.

  • Grey LinkedIn Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Pinterest Icon

© 2019 Def Projetos.
Todos os direitos reservados.

Rio de Janeiro . Brasil

São Paulo . Brasil